Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram



Nosso idioma

 
Novo tópico   Responder tópico    Paraíso Niilista - Índice -> Fórum Poemas e Poesia
Exibir tópico anterior :: Exibir próximo tópico  
Autor Mensagem
Eustaquio Maia




Idade: 70
Registrado: 12/05/05
Mensagens: 391
Localização: Belo Horizonte

MensagemEnviada: 19/05/2006 - 09:49:45    Assunto: Nosso idioma Responder com citação



LÍNGUA PORTUGUESA

(Olavo Bilac)


Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arrolo da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!





Luís Vaz de Camões
_________________
"In a time of universal deceit, telling the truth is a revolutionary act." George Orwell

Eustáquio Maia


Editado pela última vez por Eustaquio Maia em 20/05/2006 - 12:41:12; num total de 1 vez
Voltar ao topo
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário
Eustaquio Maia




Idade: 70
Registrado: 12/05/05
Mensagens: 391
Localização: Belo Horizonte

MensagemEnviada: 14/05/2010 - 13:45:26    Assunto: english version Responder com citação

English version

PORTUGUESE LANGUAGE

LÍNGUA PORTUGUESA
OLAVO BILAC (1865-1918)
Translated into English by Odile Cisneros



Latium’s last flower, lovely and wild,
You are at once splendor and tomb:
Native gold, the ore subsumes,
Coarse mine in gravel, undefiled…

I love you so, unknown, obscure,
Loud-clanging trumpet, simple lyre.
You have the hiss of tempests and the fire,
Tender saudade, lullaby’s allure!

I love your rural rankness and your scent
Of virgin forests and of boundless seas!
I love you, oh rough language of lament,

In which I heard a mother’s voice call “My son!”,
In which Camões in bitter exile wept
His ill-starred genius and lackluster love!
_________________
"In a time of universal deceit, telling the truth is a revolutionary act." George Orwell

Eustáquio Maia
Voltar ao topo
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo tópico   Responder tópico    Paraíso Niilista - Índice -> Fórum Poemas e Poesia Todos os horários são GMT - 3 Horas
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Você não pode enviar mensagens novas neste fórum
Você não pode responder mensagens neste fórum
Você não pode editar suas mensagens neste fórum
Você não pode excluir suas mensagens neste fórum
Você não pode votar em enquetes neste fórum





    RSS Paraíso Niilista
  Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
Copyright © Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
:: Caso encontre erros, aprenda com eles ::
[On-line há ]
[última atualização: 12/04/2021]
  [Powered by]
intelligence...