Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram



A Coruja de Minerva

 
Novo tópico   Responder tópico    Paraíso Niilista - Índice -> Fórum Filosofia
Exibir tópico anterior :: Exibir próximo tópico  
Autor Mensagem
Eustaquio Maia




Idade: 67
Registrado: 12/05/05
Mensagens: 391
Localização: Belo Horizonte

MensagemEnviada: 02/09/2007 - 00:16:33    Assunto: A Coruja de Minerva Responder com citação






Ao anoitecer, a Coruja de Minerva incia o seu voo.

“Quando a Filosofia chega, com sua luz crepuscular, a um mundo que declina, é porque alguma manifestação da vida está prestes a desaparecer. Não vem a Filosofia para renová-la, mas apenas para reconhecê-la.”

Hegel

_________________
"In a time of universal deceit, telling the truth is a revolutionary act." George Orwell

Eustáquio Maia


Editado pela última vez por Eustaquio Maia em 28/04/2011 - 10:29:58; num total de 2 vezes
Voltar ao topo
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário
Eustaquio Maia




Idade: 67
Registrado: 12/05/05
Mensagens: 391
Localização: Belo Horizonte

MensagemEnviada: 28/04/2011 - 21:20:52    Assunto: Coruja: olhos abertos na escuridão Responder com citação

Coruja: Olhos Abertos na Escuridão

Caminhar no escuro é sempre um desafio, principalmente quando a vida nos coloca em um terreno desconhecido. Fora os perigos inerentes ao caminho (os obstáculos/armadilhas que não conseguimos perceber), há também as ameaças que só existem em nossas cabeças, mas parecem absurdamente reais em cada ruído ou vulto.

Em muitos caminhos místicos, este período foi imortalizado como "a noite escura da alma".

A Coruja é uma poderosa aliada neste momento. Poucos animais se sentem tão à vontade na escuridão. A Coruja não só tem olhos e ouvidos muito apurados para perceber tudo ao redor como pode planar silenciosamente para capturar pequenos animais de surpresa.

Moedas gregas antigas tinham a imagem da coruja, cunhada em honra à Atena. A Coruja é o seu símbolo. Deusa da Sabedoria, ela foi a mentora dos grandes heróis do passado, sugerindo um plano de ação adequado em diferentes situações. Por vezes a solução de um problema está no ataque direto, mas "comer pelas beiradas" pode ser a melhor alternativa em questões mais delicadas ou em ações de médio e longo prazo. A Coruja é o animal da estratégia, da transformação da desvantagem em vantagem/oportunidade. Na pior das hipóteses, do pensar antes de agir.

A Coruja nos leva para além da escuridão, além dos obstáculos, além dos medos... Mesmo quando o caminho é longo, é capaz de nos ajudar a cada passo, indicando as oportunidades que ninguém mais vê.

Dificilmente alguém engana uma Coruja. Ela é capaz de extrair segredos, de perceber as verdadeiras intenções por trás de palavras e gestos, de "ler as sombras". Desista de esconder alguma coisa dela. Você estará perdendo o seu tempo.

Nas fazendas, as Corujas são as grandes responsáveis por manter a população de roedores sob controle, evitando a multiplicação desenfreada dos mesmos. Embora estes pequenos animais tragam a sua própria medicina, quando olhados como ameaça, representam os prejuízos que só nos damos conta quando é tarde demais.

Quando temos uma Coruja conosco, redobramos o nosso estado de alerta para que estes pequenos furtos (de valores ou de energia) não aconteçam mais do que seria normal.

Existem mais de 100 espécies de Corujas no mundo. Dependendo da tradição, elas estão associadas à magia, à clarividência, à Lua, ao feminino, ao mistério, à morte, ao silêncio, ao estudo, à capacidade de observação, à justiça, ...

Que a Irmã Coruja possa nos guiar em segurança até a próxima etapa de nossas vidas.

Que assim seja. E assim se fez.

» Marcelo "Escudo do Leste"

Fonte:

*A Cura da Alma*

---
Veja também um elogio à coruja clicando aqui

Texto abaixo:

Adoro a coruja, pelo que ela tem de simbolicamente profundo, de sensível, de olhos inteligentes e argutos, sempre atentos e prontos para entrar em ação no melhor momento de fazê-lo. Ela é, ao mesmo tempo, contemplativa e ativa, silenciosa e altaneira, expansiva e retraída, triste e alegre, aberta e fechada, enfim, “filósofa” e “normal”, digamos assim. Ter uma coruja como companhia é uma garantia de reflexão ponderada, mas também de raciocínio rápido, impecável na lógica, mas dotado de rara sensibilidade, como se ela nos transmitisse, de uma só vez, certezas e dúvidas, segurança e inquietação.
Acho que todas essas características contraditórias são próprias do pensamento curioso, animado de um ceticismo sadio, das almas sensíveis aos desígnios da criação inovadora, mas também da preservação da boa tradição. É a coruja quem fica por cima do ombro do filósofo, provavelmente assoprando-lhe ao ouvido o que ele poderia cogitar sobre uma dada situação na vida, ou sugerindo-lhe alguma solução genial a um problema inesperado.

Paulo Roberto de Almeida
(extrato de um texto de 23/12/2005)
_________________
"In a time of universal deceit, telling the truth is a revolutionary act." George Orwell

Eustáquio Maia


Editado pela última vez por Eustaquio Maia em 29/04/2011 - 21:22:33; num total de 3 vezes
Voltar ao topo
Exibir o perfil do usuário Enviar mensagem privada Enviar e-mail Visitar o website do usuário
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo tópico   Responder tópico    Paraíso Niilista - Índice -> Fórum Filosofia Todos os horários são GMT - 3 Horas
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Você não pode enviar mensagens novas neste fórum
Você não pode responder mensagens neste fórum
Você não pode editar suas mensagens neste fórum
Você não pode excluir suas mensagens neste fórum
Você não pode votar em enquetes neste fórum





    RSS Paraíso Niilista
  Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
Copyright © Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
:: Caso encontre erros, aprenda com eles ::
[On-line há ]
[última atualização: 16/11/2015]
  [Powered by]
intelligence...