Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram


 
Seção Poemas
 

Vox faucibus haesit

Somos nós os bons e velhos destroços do mundo,
os tons que os cegos não vêem como instante.
Somos a apologia, somos o verso, somos o amor distante,
a heresia, o assomo imerso no torpor profundo.

Somos o ébrio enevoado, a sujeira, a vereda sem retorno,
a corneta do arauto dando o som do fim do dia;
dia que, feito eterno, não terminaria
nas belezas que a noite esconderia feito brilho em ouro.

Somos o assombro, o desgosto, o retorno, a lamúria,
certa fúria incestuosa de veneno cáustico,
confidências, clamores, dizeres acústicos
(as dores das horas, perene penúria).

Mas o que poderíamos ser se a vida não nos desse as costas?
Talvez oásis, vento frio, forte café da madrugada...?
Seríamos a melancolia incessante, a alma dilacerada,
o ganho conquistado pelas mais altas apostas?

Não seríamos nada além do nada deposto em coisa alguma;
o inverso dos fatos em todos os versos escritos nos becos;
assim, haveríamos como sustentar os gritos secos,
estados sentidos, retidos na mesma ironia impura?

Nosso pesar é tal como enrubescida lâmina,
voz presa na garganta que nos chama feito flechas –
que amedronta as verdades encontradas apenas em brechas,
apenas em medos: segredos que se hasteiam feito flâmula.

E por entre a noite fria – clamo que me digam o que posso ser –,
sem temer que posso ser a mágoa ressentida e fria,
esquecer que já me fui um delírio de agonia
na calada previsão deste martírio a me conter.

Calo-me em receios, devaneios, excessos em alusão;
fecho-me em descasos, inquietudes, perguntas para o ar;
vejo minh´alma, sozinha novamente, pondo-se a definhar...
e aguardo o meu momento de cantar a melodia da ilusão.

Thiago Henrique Abrahão
[sine data]
 
[retornar ao índice]
 
 




    RSS Paraíso Niilista
  Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
Copyright © Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
:: Caso encontre erros, aprenda com eles ::
[On-line há ]
[última atualização: 15/11/2015]
  [Powered by]
intelligence...