Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram


 
Seção Reflexões
 

prejuízo

Se nossa vida fosse uma conta bancária, nunca teríamos dinheiro algum. Nascemos com os bolsos vazios e, ao longo da existência, apenas nos endividamos; o saldo negativo torna-se tanto maior quanto mais ambições e expectativas tivermos. Mesmo supondo o maior lucro, somente seremos capazes de quitar nossa infelicidade, nunca comprar felicidade. Nessa ótica, o melhor tipo de investimento que podemos fazer são aqueles que visam assegurar a estabilidade de nossas contas, para que o prejuízo não cresça exponencialmente, assim como nosso desespero. Tudo que acumularmos além do necessário será tomado pela vida sem que possamos tirar proveito algum, como escravos que não têm direito à posse de qualquer bem. Portanto, perdemos tempo ao lutar pela conquista daquilo que nunca poderemos desfrutar, e não o contrário. Quando tudo que podemos acumular são dores, a serenidade está em saber que, quando não temos nada, o melhor que podemos fazer é continuar assim.
André Díspore Cancian
24/12/2008
 
[retornar ao índice]
 
 




    RSS Paraíso Niilista
  Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
Copyright © Paraíso Niilista – O Vazio e o Nada se encontram
:: Caso encontre erros, aprenda com eles ::
[On-line há ]
[última atualização: 15/11/2015]
  [Powered by]
intelligence...